fbpx
Prosa Sonora 2018
2 novembro
3 novembro
4 novembro

no
Teatro
SESI

Entrada
Gratuita

Aplaudida de pé, a magia do candomblé se fez presente na segunda noite de Prosa Sonora. As indumentárias, o culto aos orixás, as danças e o ritmo dos tambores envolveram de tal modo a plateia, criando um transe coletivo em respeito à tradição afro-brasileira, representada por um dos terreiros mais tradicionais do estado de Goiás. Afoxé Omo Odé materializou, no palco, a mistura de Mestre Bimba com Pai João de Abuque, arrancando suspiros e fazendo a plateia levantar e dançar no compasso do agogô.

Foto: Delcio Gonçalves

A segunda apresentação da noite, colocou, de forma inusitada, um DJ e uma poeta no palco. ChicoCorrea (PB) e Jessica Caitano (PE) não apenas surpreenderam, mas divertiram e incluíram o público na apresentação. Com seu repente do Sertão do Pajeú, sua melodia do coco e seu rap que ressaltou a força da mulher nordestina, Jessica Caitano estreou em solo goiano da melhor maneira possível – e muito bem acompanhada. Além de ChicoCorrea dando a base para suas rimas, ela teve ao lado o rabequeiro Jeferson Leite e os três transformaram o Teatro Sesi no verdadeiro Baile Muderno.

Depois, do lado de fora, foi a vez de DJ Dolores (PE) mostrar toda a sua trajetória por meio de um set que contemplou todas a regiões do Brasil. Do brega ao funk, suas músicas fizeram muitos descerem até o chão e aplaudir por diversas vezes. Depois, Jeferson Leite e ChicoCorrea se juntaram a ele, aumentando ainda mais o ineditismo da experiência, característica marcante da Prosa Sonora.

Os shows do teatro foram transmitidos em tempo real pelo nosso perfil do Facebook, para conferir, basta clicar aqui.